quinta-feira, 29 de março de 2007

Vaidade, por Herbert Vianna

Já me disseram que esse texto não pertence ao Herbert, enfim, na Internet tudo circula, e a certeza de algo é quase impossível, mas vale a intenção.
Estou indignada com a questão da vaidade, como uma pessoa entrega a vida a qualquer preço por um benefício a curto prazo?
Pensemos....Hoje é uma mulher que tem 98% do corpo queimado, semana passada uma vítima fatal da tal escova progressiva , e amanhã??? Quais riscos nos permitiremos passar para conquistar o "ideal" de beleza?
"Hoje, Deus é a auto imagem.Religião é dieta.Fé, só na estética.Ritual é malhação.Amor é cafona.Sinceridade é careta.Pudor é ridículo.Sentimento é bobagem.Gordura é pecado mortal.Ruga é contravenção.Roubar pode, envelhecer, não.Estria é caso de polícia.Celulite é falta de educação.Filho da p... bem-sucedido é exemplo de sucesso.
A máxima moderna é uma só: pagando bem, que mal tem? A sociedade consumidora, a que tem dinheiro, a que produz, não pensa em mais nada além da imagem, imagem, imagem. Imagem, estética, medidas, beleza. Nada mais importa. Não importam os sentimentos, não importa a cultura, a sabedoria, o relacionamento, a amizade, a ajuda, nada mais importa. Não importa o outro, ou a volta, o coletivo. Jovens não têm mais fé, nem idealismo, nem posição política. Adultos perdem o senso em busca da juventude fabricada.
Ok, eu também quero me sentir bem, quero caber nas roupas, quero ficar legal, quero caminhar correr, viver muito, ter uma aparência legal. Mas... uma sociedade de adolescentes anoréxicas e bulímicas, de jovens lipoaspirados, turbinados, aos 20 anos não é natural. Não é, não pode ser."

Um comentário:

Carol Cavassa disse...

Concordo com tudo isso, mas infelizmente tentamos nos enquadrar nos parametros de beleza que nos é imposto... infelizmente!
Achoq ue Deus não da asa a cobra por isso.. trsrsrsr... bjs!