segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

O pulso....ainda pulsa...

Sabe aqueles dias em que nem vontade de sair da cama temos? Aqueles dias em que tudo parece sem sentido, e o mundo parece de cabeça para baixo? Chama-se inferno astral? Chama-se tédio? Chama-se mesmice? Como podemos chamar esses dias em que até a luz parece nos incomodar?
Pausa para a reflexão. O mais óbvio é procurar sempre o porquê disso, o porquê desse sentimento, como se tudo na vida tivesse um porquê, uma causa e uma conseqüência, será que tem, será que tudo tem explicação?
Todos conhecem aquela velha frase que " o coração tem razões que a própria razão desconhece", então como calcar o mundo na razão, a minha vida na razão, se eu tenho um coração que pulsa?
Se o meu pulso ainda pulsa, pulsam as dúvidas, as dívidas. Pulsam as vontades, as tentações, os desejos, os medos. Pulsam os anseios, as paixões, as vibrações, as fobias. Pulsam as mãos, os pés, os membros, o coração.
Quero o mundo da utopia, o mundo que vibra, o mundo que pulsa.

Um comentário:

Laís disse...

oiiiii !
nossa você escreve muito bem! heim
vi teu blog em uma comunidade!
hehe
jornalistars mulheres!
ahaha
eu vou ser uma jornalista!

valeu!
parabens!