domingo, 27 de dezembro de 2009

Avatar, um exemplo de amor ao próximo

A vida, realmente, por caminhos certos, ou incertos, sempre nos surpreende. Acordei hoje, e, como de praxe, antes de curtir o sol matutino, li crônica de domingo da minha diva, e não divã, Martha Medeiros. O assunto nada mais era do que a capacidade que o ser humano tem de experimentar coisas que nunca antes havia imaginado fazer. Ideia brilhante, abrir portas fechadas, quebrar barreiras do, até então, inatingível.
Coincidência, ou não, isso aconteceu comigo hoje. Nunca me imaginei em uma sala lotada de cinema para ver um filme de ficção, no caso Avatar. A primeira resposta foi não, a segunda não, mas na terceira, por obra da curiosidade jornalística e de uma amiga insistente, resolvi experimentar o desconhecido. Confesso que fui torcendo para que não tivesse, e depois achei que fosse cochilar, ou até mesmo, hibernar durante as três horas de filme. Avatar é diferente, e a diferença vem do simples fato de que é um filme, humano, de ficção. Por mais paradoxal que possa parecer, Avatar chegou ao fim com uma lição de amor, amor ao próximo, e deu a dimensão do mundo errado que estamos vivendo, onde matamos uns aos outros, diariamente. A lição que o filme trouxe foi muito além dos efeitos especiais, das belas imagens, do roteiro perfeito e da megaprodução mais cara do cinema. Ficou um gostinho de quero mais, ficou a saudade de um tempo que eu não conheci, a saudade do amor ao próximo, a saudade do respeito aos nossos, do caráter, da lealdade.
Vou dormir com a mesma sensação que a Martha descreveu hoje, a sensação de querer,cada dia mais, provar o estranho e abrir horizontes. Obrigada, Cris, pela insistência, um pouco chata, inicialmente. Vou abrir exceções em minha rotina de intermináveis comédias românticas na telinha. E hoje...vou sonhar com os azuis.
Até.

2 comentários:

Lana disse...

Nossa, Debs, é exatamente isso. Arrepiou. Não imaginei que fosse hj ao cinema derramar lágrimas ... No meuc caso, já estava afim de ver. Sou mto curiosa. Topo quase td de cinema. Mas tb me surpreendi. Pela msg de amor ao próximo que vc traduz tão bem nessas palavras e, pra mim, por um motivo especial: o impossível aos olhos, às vezes é possiível ao coração ... Ai, ai.

非凡 disse...

I'm appreciate your writing skill.Please keep on working hard.^^